um ponto à superfície
.posts recentes

. (Que silêncio; está-se tã...

. Fuma

. O demo, ainda à solta e a...

. O demo anda outra vez à s...

. Os cravos

. Dizem-me todos o mesmo

. Os que ficam com o que ab...

. Agora, não

. Numa mão a espada, na out...

. The Thought Project

.arquivos

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

Quinta-feira, 13 de Outubro de 2005
Modo citação: Giannis Ritsos
Tinha de ser num poeta grego que eu viria ler sobre este mar: o mar brilhando ao longe, como azeite

De Giannis Ritsos (1909-1990) - também aparece nas pesquisas como Yannis - aqui ficam alguns poemas tirados da antologia editada pela Fora do Texto, com selecção e tradução de Custódio Magueijo. Livro comprado na última noite da Ler Devagar.

Creio que é este o autor dos poemas das crianças mortas que o venerável Changuito colocou no blog há tempos, mas pela pesquisa não encontro. Secalhar estou baralhada. Secalhar é isso.


O CORPO DO VENTO

Eu vi-o, em corpo inteiro – diz –
deu-me bofetadas na cara, deu-me socos
no peito e nas pernas; os seus joelhos
bateram nos meus joelhos; pisou-me
os dedos dos pés; - vi-o, digo-vos eu,
aqui, corpo a corpo, ambos de pé. Agora,
tenho na boca uma enorme solidão
e nove folhas carnudas à volta do pescoço.


TARDINHA

Regou as flores. Ouviu a água a pingar da varanda.
As tábuas ficam húmidas, envelhecem. Depois de amanhã,
quando a varanda cair, ela ficará suspensa no ar,
serena, formosa, segurando em suas mãos
os dois grandes vasos de gerânios e o seu sorriso.


RESTOS

Não tenho nada, nem sequer recordo nada - disse.
Uma época sobreposta a outra - cores desmaiadas,
um cheiro a fruta podre, o meio-dia
e a cal deslumbrante. Uma noite,
ao acenderes um fósforo, consegui ver
aquela mancha pequenina, escondida
sob a tua orelha. Apenas isso. O resto,
o vento o arrasta para debaixo das árvores,
juntamente com os guardanapos de papel e as folhas de videira.


CORRIDA DE CAVALOS

Cortaram lenha do bosque. Acenderam a pira. Sobre ela colocaram o morto.
Depois começaram as corridas de cavalos, para prestarem honras
ao digno lutador e à sua beleza. Depois da meia-noite,
os homens, extenuados das lutas, não puderam chorar.
Apenas o cavalo de Antíloco, todo negro,
todo reluzente à luz das chamas, apoiando-se
nas patas traseiras, saltou por sobre a fogueira e perdeu-se na noite.
Pelo acampamento ficou aquele cansaço maravilhoso, supremo,
como um esquecimento, como uma serenidade, - o último orgulho de um homem.
Quanto ao cavalo de Antíloco, ninguém mais o procurou.


NOITE ANTIGA

Cá em cima anoitecera cedo. Noite diáfana,
imensa como o dia; - o olival impreciso,
as ervas, por entre o mármore, queimadas pelo sol,
o teatro nu, pendurado na encosta. Por terra,
um enorme escudo, virado ao contrário. Se chover,
vai encher-se de água; virão aí beber os pardais,
o veado, o leão, o touro, Crisótemis,
os três cães do guarda-florestal e a lua.
publicado por AG às 13:40
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 14 de Outubro de 2005 às 14:35
A gerência devia candidatar-se a um daqueles cursos de formação do Governo, aqueles que a CEE apoia. O país precisa de gerências em movimento e em actualização permanente! Não sei é se deixam entrar cabeludos.galinhola
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 14 de Outubro de 2005 às 11:54
a gerência teve-o na mão e não aproveitou...
é o que acontece às gerências que ficam paradas...a gerência
(http://www.bar-a-barraca.blogspot.com)
(mailto:bar.a.barraca@netcabo.pt)
De Anónimo a 14 de Outubro de 2005 às 05:13
é o autor, sim senhora, o barman confirma...a gerência
(http://www.bar-a-barraca.blogspot.com)
(mailto:bar.a.barraca@netcabo.pt)

Comentar post

.pesquisar
 
.Janeiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

. Ser catita

blogs SAPO
.subscrever feeds