um ponto à superfície
.posts recentes

. (Que silêncio; está-se tã...

. Fuma

. O demo, ainda à solta e a...

. O demo anda outra vez à s...

. Os cravos

. Dizem-me todos o mesmo

. Os que ficam com o que ab...

. Agora, não

. Numa mão a espada, na out...

. The Thought Project

.arquivos

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

Terça-feira, 21 de Junho de 2005
O vento, a criança dos céus
Há dias vi, num concerto, um violinista a braços com uma rajada de vento súbita que entrou pela janela e lhe passou à frente duas ou três folha da pauta. Na assistência, que estava muito próxima dos músicos, uma senhora tentava ajudar, repondo no sítio as páginas rebeldes com a ponta do leque, cheia de medo de que este fosse trucidado pelo movimento do violino. O violinista, esse, ria-se e continuava a tocar.

Lembrei-me então de um dos melhores episódios de concertos a que assisti - no Estoril Jaz, há uns anos. Ia tocar a orquestra de Count Basie; a noite era quente e ventosa e o palco ficava numa espécie de coreto. Quando os músicos subiram, ergueu-se de súbito um vento em redemoinho que levantou no ar uma nuvem de folhas de pauta, enquanto eles olhavam, incrédulos, vendo-as cair de seguida, rodando em desordem, sobre o palco. Depois, começaram a rir, apanharam-nas do chão, trocaram-nas entre si, espreitaram para cima com ar de censura, a ver se não se repetia a brincadeira, e começaram.
publicado por galinhola às 18:11
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 28 de Junho de 2005 às 21:43
(Sim, é do "Hänsel und Gretel"...!)Senhor Manel
(http://musicadebolso.blogspot.com)
(mailto:musicadebolso@hotmail.com)
De Anónimo a 27 de Junho de 2005 às 10:11
Olha, eu conhecia a expressão do alemão (já a tenho usado mais vezes - acho muito bonito, mesmo), mas não sabia que era dos Irmãos Grimm. Obrigada!galinhola
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 24 de Junho de 2005 às 21:42
("A criança do vento" é a versão portuguesa de "Der Wind, der Wind, das himmlische Kind" dos irmãos Grimm? Que bonito...!)Senhor Manel
(http://musicadebolso.blogspot.com)
(mailto:musicadebolso@hotmail.com)
De Anónimo a 23 de Junho de 2005 às 13:02
Aqui há uns anos, nesse mesmo fesfival, uma noite era a Mingus Big Band. Não choveu, nem voaram partituras, mas nuvens pesadas, vento, relâmpagos e trovões distantes ameaçaram todo o concerto. E frio, fazia frio. Só mesmo os músicos tinham algum abrigo, mas se chovesse estavam bem tramados também. Foi um concerto emocionante heheana
(http://estufa)
(mailto:)

Comentar post

.pesquisar
 
.Janeiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

. Ser catita

blogs SAPO
.subscrever feeds