um ponto à superfície
.posts recentes

. (Que silêncio; está-se tã...

. Fuma

. O demo, ainda à solta e a...

. O demo anda outra vez à s...

. Os cravos

. Dizem-me todos o mesmo

. Os que ficam com o que ab...

. Agora, não

. Numa mão a espada, na out...

. The Thought Project

.arquivos

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2004
Os quadros preferidos, os quadros mais detestados
Komar & Melamid, dois artistas russos residentes nos EUA, levaram a cabo um projecto curioso: descobrir, a partir de um inquérito levado a cabo nos EUA, como seria o quadro preferido dos americanos; e, também, como seria o mais detestado. Em termos menos estatísticos e mais conceptuais, tratava-se de saber como seria a arte se a opinião da maioria determinasse, como em tantas outras áreas, os objectos que são produzidos e as experiências levadas a cabo.

O inquérito colocava questões como qual a cor preferida, se os inquiridos preferiam animais selvagens ou domésticos, etc.. A partir dos resultados foram feitas a pinturas. O projecto, com início em 1995, estendeu-se depois a outros países, incluindo Portugal. Está tudo no site - apresentação da ideia, objectivos, resultados do inquérito, e as imagens digitalizadas. Recomenda-se um passeio demorado, até porque, convenhamos, certas coisas dão mesmo vontade de rir.... Por outro lado, é curioso ver como certos motivos e cores parecem ser comuns. O azul bate aos pontos qualquer outra cor.

Não resisto, obviamente, a deixar aqui o quadro preferido dos portugueses. E dou um Satisfaz Mais grande ao americano, com aquele pobre George Washington perdido à beira-rio...

publicado por galinhola às 00:23
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 20 de Janeiro de 2004 às 11:24
Reparei no da Holanda, sim, e fiquei intrigada. Hei-de confirmar as respostas do inquérito deles, para ter a certeza de que não trocaram os quadros.
Não é preciso imaginar isto aplicado à democracai - em muitas coisas, basta ver como é! (oh, sim, bate-me, chama-me elitista, que eu gosto :)galinhola
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 19 de Janeiro de 2004 às 22:21
Esquece a minha pergunta anterior, lembrei-me que não é preciso imaginar.

Reparaste nos quadros da Holanda?Ana Alves
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 19 de Janeiro de 2004 às 22:17
Agora imagina isto aplicado à democracia.Ana Alves
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 19 de Janeiro de 2004 às 02:32
Vendo os exemplos os restantes países, não me parece que seja um exemplo de nacional-pirosice. São todos igualmente maus (o que não consola ninguém). O que parece ser piroso é, de facto, o 'gosto da maioria', essa coisa que não existe e que, dando origem a este tipo de excrescências, é neste caso, ainda por cima, uma interpretação daquilo que as pessoas disseram preferir em arte.galinhola
</a>
(mailto:)
De Anónimo a 18 de Janeiro de 2004 às 00:45
só podia ser!uma piroseira . portugal, país de anacronismos. o que é que faz ali o veado?
</a>
(mailto:)

Comentar post

.pesquisar
 
.Janeiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

. Ser catita

blogs SAPO
.subscrever feeds